Domingo, 9 de Abril de 2006

quero-te

não quero que me cheires os perfumes ou a roupa; quero que me cheires e me sintas.

não quero lágrimas de solidão, quero-te comigo.

não te quero no amargor do silêncio de uma dor sofrida, quero-te numa vida partilhada.

não te quero perdido vagando sem rumo, quero a tua mão na minha, o teu corpo comigo em sintonia de vida.

dizes-me: não sabes o quanto eu gosto de ti; devolto-te a mensagem em sentido de partilha.

quero-te assim.

tá-se:
eu sou dionisante às 23:54

ah! | ditos | quero-te comigo
|

a face oculta

pesquisar

 

Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

é proíbido

telegrama transeunte

angels

apontamentum

.........

gratia

lava

heranças

titanico

em nome da mãe

Matrix

rastos deixados

Novembro 2008

Agosto 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Novembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

:o

todas as tags

segue-me

este foi o teu passo em falso

Mesothelioma Cancer
Mesothelioma Cancer
blogs SAPO

subscrever feeds