Sexta-feira, 31 de Março de 2006

silenium

sileno, a sábia sombra ébria de dionisos, amparava a sua idade e consciência no odre que sempre transportava consigo.

a festa fazia-a consigo vagando com o seu passado transmutado em bebedeiras de futuro no passado.

entendeu a sua sabedoria repousar a consciência libertando-a das grilhetas do presente embebendo-a no néctar divino.

entendeu ser imutável o passado e vã a tentativa de o reviver.

saboreou-a na dormência dos tropegos sentidos da idade e da inconsciência embebida e tragou-a como se de um presente se tratasse.

sileno ébrio, sileno idoso optou pela inconsciência e pela valoração do sentir do momento, escudando-se e escudando o seu eterno companheiro.

 

tá-se:
eu sou dionisante às 23:29

ah! | ditos | quero-te comigo

a face oculta

pesquisar

 

Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

é proíbido

telegrama transeunte

angels

apontamentum

.........

gratia

lava

heranças

titanico

em nome da mãe

Matrix

rastos deixados

Novembro 2008

Agosto 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Novembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

:o

todas as tags

segue-me

este foi o teu passo em falso

Mesothelioma Cancer
Mesothelioma Cancer
blogs SAPO

subscrever feeds