Quarta-feira, 29 de Novembro de 2006

oratorium

ermou-se o espaço num silêncio aterrador de ausências. talvez te ouças sangrar.

 

rói-se-me pele e ossos em dias de chuva no tormento de te saber consumido pelos vermes desejantes de putrefacçao.

 

só nos dói quando a alma que se parte é a nossa.

é um ano de saudade e de certeza de um regreso impossível.

tá-se:
eu sou dionisante às 00:00

ah! | quero-te comigo
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


a face oculta

pesquisar

 

Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

é proíbido

telegrama transeunte

angels

apontamentum

.........

gratia

lava

heranças

titanico

em nome da mãe

Matrix

rastos deixados

Novembro 2008

Agosto 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Novembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

:o

todas as tags

segue-me

blogs SAPO

subscrever feeds